• (42) 3025-7251
  • contato@erickluiz.com.br

5 AÇÕES QUE MAIS DESVALORIZARAM EM 2020! (Ações mais afetadas pela pandemia?)

5 AÇÕES QUE MAIS DESVALORIZARAM EM 2020! (Ações mais afetadas pela pandemia?)

Se 2020 não foi fácil para muita gente, para algumas empresas da bolsa de valores, não foi diferente!

Dando sequência ao nosso especial de final de ano, nesse vídeo eu vou te falar das 5 ações que mais se desvalorizam em 2020.

Se para os investidores das 5 ações das empresas que mais se valorizaram em 2020 o ano foi muito bom, não podemos dizer o mesmo de quem tinha investido nas ações das 5 que mais se desvalorizaram.

Inclusive se você não viu o primeiro post da série e não sabe do que eu estou falando, eu vou deixar aqui o link: TOP 5 AÇÕES QUE MAIS SE VALORIZARAM EM 2020! (Alta de mais de 200%?)

Sem mais delongas…. vamos ao ranking.

5º Lugar - AMAR3: Lojas Marisa

A varejista de moda feminina apresentou uma desvalorização de cerca de 47,25%.

Muito impactada pelo fechamento de suas lojas durante o loockdown, as Lojas Marisa ainda não conseguiram se recuperar e o valor de suas ações refletiu seu desempenho.

A empresa vem apostando no fortalecimento de seu lado digital, mas ainda sem se refletir em lucros.

4º Lugar - EMBR3: Embraer

A fabricante de aviões brasileira apresentou uma desvalorização de 55,35%.

A Embraer passou por um ano com muita turbulência, primeiro com o encerramento da parceria com a Boeing sem antes mesmo de começar e posteriormente com cancelamentos e adiamentos de contratos devido a pandemia.

A empresa passa por uma reestruturação e prevê a normalização do trafego global somente em 2024.

3º Lugar - CIEL3: Cielo

Apresentando uma desvalorização de cerca de 56,48%.

Além das quedas nas vendas durante a pandemia, a Cielo assiste de camarote a expansão das fintechs e maquininhas de cartão.

A Cielo bem que tentou uma parceria com o Whatsapp para realização de pagamentos e transferias por meio do aplicativo, mas tal parceria foi frustrada com a suspensão imposta pelo Banco Central.

Essa parceria ainda pode acontecer, mas sem data definida por enquanto.

Além disso o pix passou a ser um desafio adicional para a Cielo.

2º Lugar - COGN3: Cogna Educação

Apresentando uma desvalorização de cerca de 60,7%.

A Cogna é a segunda maior empresa de educação do mundo e viu o seu faturamento despencar por conta da pandemia que resultou na paralização das aulas presenciais e além disso na forte queda do programa de financiamento estudantil do governo, o Fies.

Ela pretende lançar um programa de marketplace de educação, porém a sua retomada ainda é incerta.

1º Lugar - IRBR3: IRB Brasil

Apresentando uma queda de cerca de 81,76%.

A resseguradora IRB passou por uma avalanche de problemas durante 2020, com vários problemas de gestão, brigas e escândalos entre ela e a gestora Squadra e até fakenews dizendo que o Warren Buffet estaria investindo nela.

E esse foi o nosso ranking das ações que mais se desvalorizaram em 2020, existe a possibilidade dessas empresas se recuperarem ao longo do tempo?

Existe sim, porém tudo vai depender dos fundamentos dessas empresas.

O investidor deve tomar muito cuidado ao ver grandes desvalorizações como essas e achar que são oportunidades de investimento pensando em uma recuperação.

Se a empresa não tiver uma boa gestão que consiga mudar esse cenário a empresa pode não se recuperar.

Outro ponto importante já destacado no ultimo vídeo, muitas vezes é impossível prever que a empresa vá passar por uma queda como essa e por esse motivo é muito importante ter uma carteira de investimentos diversificada.

Nunca esqueça que você não deve colocar todos os seus ovos em uma cesta só.

É importante salientar que nesse post, assim como no anterior eu utilizei um filtro de liquidez mínima de 1 milhão de reais em negociações diárias.

É importante destacar também que esse post não é uma recomendação de compra e nem de venda.

Recomendação de leitura: Bolsa de valores: O que é e como funciona

Ações mais baratas? O que é DESDOBRAMENTO DE AÇÔES?

Erick Luiz

Deixe sua mensagem