• (42) 3025-7251
  • contato@erickluiz.com.br

RESERVA DE EMERGÊNCIA O que é e onde investir? O que é RESERVA DE OPORTUNIDADE?

RESERVA DE EMERGÊNCIA - O que é e onde investir. E o que é RESERVA DE OPORTUNIDADE

RESERVA DE EMERGÊNCIA O que é e onde investir? O que é RESERVA DE OPORTUNIDADE?

Uma dúvida comum entre os investidores é a famosa reserva de emergência.

Muitos ignoram a sua importância, outros colocam o dinheiro da reserva de emergência em renda variável, coisa que jamais você deve fazer.

E juntamente com a reserva de emergência temos ainda a reserva de oportunidade.

Mas afinal você sabe qual a diferença entre reserva de oportunidade e reserva de emergência?

E o mais importante aonde e quanto você deve deixar separado para a sua reserva de emergência?

Reserva de emergência.

Como o próprio nome já diz, ela nada mais é que um dinheiro que você deixa separado para eventuais emergências.

Bem na verdade, imprevistos sempre vão acontecer, você pode não saber quando, mas uma coisa é certa, um dia eles aparecerão.

Entenda como imprevisto um problema no carro, um problema de saúde ou qualquer outra coisa que possa acontecer que não estava prevista e irá lhe custar algum dinheiro.

Ou então num pior cenário, se você é CLT e perde o seu emprego ou ainda se você é empresário, mas o seu negócio está passando por um momento difícil.

São para essas situações que precisamos ter a reserva de emergência. A sua importância é tamanha que antes de se pensar em investir em qualquer coisa é preciso montar uma boa reserva.

Caso contrário, imagine que você tenha ações e cotas de fundos imobiliários e o mercado sofre uma queda e nesse momento acontece um imprevisto e você precisa do dinheiro, você vai ser obrigado a vender os seus ativos em um péssimo momento para poder resgatar o seu dinheiro.

E é exatamente por esse motivo também que você jamais deve colocar o dinheiro da reserva de emergência em renda variável.

Um outro cenário que também poderia gerar transtorno: você não possui reserva de emergência, mas investe em fundos de investimentos com liquidez de 30 dias por exemplo ou pior você possui ativos de renda fixa como um CDB de 5 anos ou mais.

Nesses casos você até consegue fazer a retirada antecipada, mas vai ser penalizado por isso pagando uma taxa antecipada ou no caso dos títulos de renda fixa um deságio.

Com esses 2 exemplos já podemos concluir 2 regras importantes para a reserva de emergência:

  • Ela deve possuir liquidez de preferência imediata. Afinal se é uma emergência, certamente a necessidade do dinheiro é alta.
  • E ela não deve estar exposta a investimentos que tenham volatilidade. Em outras palavras ela não pode estar em investimentos que possam sofrer quedas.

O intuito da reserva de emergência é te dar segurança e tranquilidade e não rendimentos extraordinários. Por isso de modo geral a reserva de emergência estará investida em renda fixa.

Eu aconselho você a procurar um rendimento para a sua reserva de emergência que renda o equivalente a inflação, logico que se você conseguir mais que isso, melhor ainda, mas como estamos falando de liquidez imediata, isso irá restringir as possibilidades.

Então onde eu devo investir a minha reserva de emergência?

De modo geral as opções que você vai ter são:

Títulos de renda fixa com liquidez diária:

Por exemplo, um CDB de um bom banco. Mas lembrando ele precisa ter liquidez diária.

Uma vantagem do CDB é que ele vai estar protegido pelo FGC em caso de quebra do banco. Lembrando que essa proteção vale para até 250 mil reais por instituição financeira.

Fundos de investimento em renda fixa:

No caso dos fundos como eles possuem taxas de gestão, é importante analisar o histórico de retornos do fundo e as suas taxas de administração e performance.

E se caso você quiser saber mais a respeito de fundos de investimento, eu vou deixar aqui o link de um post que fala tudo a respeito desse investimento: FUNDOS DE INVESTIMENTOS – Tudo o que você precisa saber.

Bancos digitais

Com o advento das fintechs o investidor passou a ter mais essa opção para deixar a sua reserva de emergência investida.

O que é importante salientar, é que o investidor deve escolher muito bem em qual banco digital ele deixará a sua reserva de emergência. Além disso, ele não deve deixar na conta do banco que utiliza no dia a dia para evitar de acabar gastando a sua reserva.

Inclusive tem um post que eu fiz falando tudo a respeito do PicPay, a lógica para os outros bancos digitais será a mesma: PICPAY RENDENDO 210 DO CDI! Vale a pena? É seguro?

Tesouro Selic

Esse certamente é o lugar mais seguro para você deixar a sua reserva de emergência, porém será o local com menor rentabilidade também. E mesmo o risco do tesouro sendo muito baixo, pode acontecer dele ter rentabilidade negativa em momentos de tensão do mercado.

Eu posso colocar a minha reserva de emergência na poupança?

Não, não faça isso. A rentabilidade da poupança é muito baixa, geralmente ela vai acabar perdendo da inflação, todas as opções que eu citei irão render muito mais do que a poupança.

E quanto eu devo ter na minha reserva de emergência?

Existe um consenso do mercado que uma boa reserva de emergência é o equivalente a 6 meses do seu salário se você for CLT.

Ou o equivalente a 12 meses dos seus ganhos se você for autônomo ou empreendedor.

Isso significa dizer que caso você perca a sua fonte de renda, você estará garantido por no mínimo esse período.

Então se o seu salário é por exemplo 6 mil reais, você deve ter uma reserva de no mínimo 36 mil reais, que seria o equivalente a 6 meses do seu salário.

Nada impede de você ter mais que isso, tudo vai depender do número que te deixa mais confortável.

O que é reserva de oportunidade?

Como o próprio nome já diz é uma reserva, um dinheiro que você deixa separado para aproveitar alguma oportunidade de negócio ou investimento.

Muitos chamam a reserva de oportunidade como caixa, entenda que é a mesma coisa.

ibov 2020

Um bom exemplo que eu posso citar para o uso da reserva de oportunidade é a queda do mercado de ações durante o ano de 2020, muitas ações tiveram quedas jamais vistas, como os fundamentos dessas empresas não mudaram, elas se tornaram ótimas oportunidades, quem tinha uma reserva nesse momento pode aproveitar toda a queda para ir as compras e se aproveitar de toda a retomada que veio depois.

Momentos de quedas do mercado ou de um ativo especifico não são raros de acontecer, mas de nada adianta você presencia-os se não puder investir.

E é para isso que serve a reserva de oportunidade.

Assim como é preciso estar preparado para emergências, é preciso estar preparado para oportunidades de bons ganhos.

É como o velho ditado diz, enquanto uns choram, outros vendem lenços.

A reserva de oportunidade não serve somente para o mercado financeiro, ela pode ser utilizada para aquisição de algum bem que sofreu uma queda de preço momentânea.

Por exemplo aquele carro que você queria e apareceu alguém desesperado tentando vender ou mesmo algum imóvel que o proprietário precisa do dinheiro de imediato.

Ela inclusive vai te dar poder de barganha nessas situações.

As regras para a reserva de oportunidade são as mesmas da reserva de emergência. O dinheiro deve estar investido com liquidez e segurança.

E é importante dizer, você não deve usar a sua reserva de emergência para oportunidade, afinal você pode precisar do dinheiro logo em seguida.

Nesse caso você deve ter o valor da reserva de emergência e o valor da reserva de oportunidade, eles até podem estar no mesmo investimento, mas tenha como regra jamais misturar as duas coisas.

Erick Luiz

Deixe sua mensagem