• (42) 3025-7251
  • contato@erickluiz.com.br

Arquivo da tag PIX

PIX SAQUE E PIX TROCO É seguro Vale a pena Como funciona Saque dinheiro com o PIX

PIX SAQUE E PIX TROCO: É seguro? Vale a pena? Como funciona? Saque dinheiro com o PIX

O PIX realmente caiu no gosto do brasileiro, após 1 ano de vida, mais de 60% da população já utiliza o meio de pagamentos e transferências no seu dia a dia.

E agora passam a funcionar mais duas grandes novidades do PIX, o PIX saque e o PIX troco.

Mas como funciona? Quais as suas vantagens e desvantagens e o mais importante é seguro?

O PIX

Está completando um ano de funcionamento e nesse tempo pode-se dizer que ele foi um verdadeiro sucesso, caindo no gosto do brasileiro.

Atualmente mais de 60% da população adulta já utiliza o PIX, sendo realizadas até então, mais de 7 bilhões de transações, que juntas somam mais de 4 trilhões de reais.

O PIX já supera a TED, a DOC e a emissão de boletos.

E agora mais 2 novas novidades do PIX entram em funcionamento.

Vamos começar pelo PIX Saque

Ele nada mais é do que a possibilidade de se realizar saques em dinheiro utilizando o PIX em qualquer estabelecimento comercial que esteja conveniado.

O PIX Saque irá transforma os estabelecimentos comerciais em caixas eletrônicos, onde você pode realizar saques em dinheiro evitando ter que procurar por um caixa eletrônico de uma agencia bancária ou mesmo um caixa 24 horas.

É engraçado que a 1 ano atrás eu falava em um aqui no blog sobre todas as possibilidades que o PIX iria oferecer e dentre elas estava exatamente essa possibilidade da realização de saques em estabelecimentos comerciais.

O que é o PIX – Tire todas as suas dúvidas aqui

 

Mas voltando ao PIX Saque, ele te dará a possibilidade fazer saques em qualquer estabelecimento comercial, seja ele, uma padaria, uma farmácia, um mercado e assim por diante, bastando que o estabelecimento esteja conveniado ao sistema do PIX.

E além disso os próprios caixas eletrônicos terão a opção do PIX Saque, mesmo que você não seja cliente daquela instituição financeira.

Na prática, basta que você entre em um estabelecimento comercial e faça um pagamento via PIX para aquele estabelecimento e em troca o estabelecimento irá te dar o mesmo valor em dinheiro. Simples assim!

No caso do caixa eletrônico

O formato é semelhante, você irá fazer um pagamento para o QrCode gerado na tela do caixa eletrônico e irá sacar o dinheiro, isso independente de qual banco você tenha conta.

E o PIX Troco, como irá funcionar?

O funcionamento do PIX Troco é semelhante ao PIX Saque, a diferença é que ao invés de você simplesmente fazer o PIX e sacar o dinheiro, no PIX troco você estará comprando um produto do estabelecimento e pagando um valor a mais que será entregue para você em dinheiro. Por isso o nome de PIX Troco.

Na prática, imagine que você foi até uma padaria e pegou uma garrafa d’agua, o valor dessa garrada é 5 reais, mas você gostaria de sacar mais 10 reais em dinheiro para levar com você.

Ao chegar no caixa para pagar, você solicita a atendente que gostaria de fazer um PIX Troco de 10 reais.

Sendo assim você irá fazer um pagamento via PIX de 15 reais, saíra com a garrafa d’agua e mais 10 reais em dinheiro.

E quanto custa realizar um PIX Saque ou PIX Troco?

Cada cliente poderá realizar até 8 saques por mês de forma totalmente gratuita, a partir do nono saque naquele mês, poderá haver cobrança, mas se irá haver ou não e qual o valor do nono saque em diante dependerá de cada instituição financeira.

Nada impede do serviço continuar sendo gratuito, muito provavelmente algumas instituições utilizem isso como um diferencial.

Encerrado o mês a contagem reinicia.

E qual a vantagem para os estabelecimentos que aderirem ao PIX Saque e PIX Troco?

Para os estabelecimentos existe uma série de vantagens.

A empresa conveniada ao PIX saque receberá uma tarifa que irá variar de 25 centavos a 95 centavos por transação.

O fluxo de pessoas nos estabelecimentos deve aumentar e por consequência parte dessas pessoas podem acabar adquirindo um produto ou um serviço da empresa.

E além disso, com o dinheiro sendo retirado fisicamente do estabelecimento a chance de assalto ou mesmo o prejuízo gerado por um, deve ser reduzido.

Já para as pessoas que aderirem ao PIX Saque e PIX Troco as vantagens são.

A possibilidade de sacar dinheiro em praticamente qualquer estabelecimento comercial, a qualquer hora do dia e sem a necessidade de estar com o cartão em mãos.

Além disso se você é cliente de um banco digital que não possui agencias, geralmente nessas instituições os saques são realizados em caixa 24 horas, o problema é que eles possuem custos, no caso do PIX Saque o custo seria somente a partir do nono saque no mês e podendo ainda ser gratuito dependendo da instituição financeira.

Isso sem citar que no brasil em muitas localidades simplesmente não existe agências bancárias de determinados banco e muito menos caixas 24 horas, com o PIX Saque esse problema deixa de existir.

E qual o valor limite para o PIX Saques?

Os limites são de 500 reais para o período diurno que vai das 6 da manhã as 20 horas e 100 reais para o período noturno que vai das 20 horas as 6 da manhã.

Mas cada estabelecimento comercial que aderir ao PIX Saque e PIX Troco, poderá estabelecer limites menores que esses se ele achar mais conveniente e seguro para ele.

Mas e os bancos não ganham nada com isso?

Os bancos também acabam sendo beneficiados, afinal com um menor fluxo de pessoas indo até as agencias, os bancos poderão reduzir o número de agências e terminais de caixa eletrônico, reduzindo assim o seu custo.

Com mais essas 2 novidades, o número de transações realizadas pelo PIX deve se multiplicar e muito, tanto o PIX Saque, quanto o PIX Troco irão facilitar a vida dos consumidores e entregar benefícios para os estabelecimentos conveniados.

Ainda são previstas mais novidades para o PIX, como por exemplo o PIX Internacional, mas isso é assunto para outro post.

E por falar em post, temos também outro post sobre pix aqui no blog: PIX: 23 Principais perguntas e respostas

OPEN BANKING Tudo sobre o Open Banking, a revolução do sistema bancário e financeiro

OPEN BANKING: Tudo sobre o Open Banking, a revolução do sistema bancário e financeiro

Assim como foi com o PIX, os bancos já estão fazendo propaganda sobre o open banking.

Mas afinal o que é o Open Banking, o que muda na prática para você?

O que é open banking?

Como o próprio nome já diz, open banking seria um banco aberto ou sistema bancário aberto. Ele é um projeto do banco central que visa o compartilhamento dos dados cadastrais e histórico financeiro entre as instituições financeiras.

Permitindo assim que o consumidor tenha mais liberdade de escolha entre bancos, financeiras e corretoras.

Em outras palavras é um sistema que permite que as instituições financeiras troquem dados de seus clientes entre si.

E nesse momento você deve estar pensando “Meu Deus, eu não quero que compartilhe os meus dados”.

Calma, antes de mais nada é preciso dizer que esse compartilhamento só vai acontecer com o seu consentimento e exatamente por isso que os bancos devem começar a fazer campanhas de marketing, assim como aconteceu com o PIX.

É importante dizer também que o sistema é totalmente seguro, como já acontece com os dados das operações bancárias.

No Reino Unido por exemplo, o open banking já é uma realidade, já os Estados Unidos, Austrália, Japão, União Europeia e Hong-Kong estão estudando como implementar esse sistema.

Para você entender o open banking na pratica, imagine a seguinte situação, você possui conta a vários anos em um determinado banco A.

Esse banco possui todo o seu histórico de pagamentos de contas, recebimentos, empréstimos e financiamentos. E ao longo dos anos, por esse bom relacionamento, o banco foi fornecendo alguns benefícios como taxas mais baixas ou mesmo aumento do seu limite.

Digamos que você queira sair desse banco e migrar para o banco B, até então para esse novo banco você seria um novo cliente iniciando o seu histórico do zero e por esse fato, provavelmente não teria nenhum benefício.

Basicamente o banco A era o dono dos seus dados. A ideia do open banking é que você passe a ser o proprietário dos seus dados e possa levar eles consigo para outras instituições, sem ter que começar um relacionamento do zero.

Mas isso não servirá somente para abertura de contas, voltemos ao nosso exemplo. Você continua sendo cliente do banco A e quer financiar um carro, porém gostaria de saber qual a taxa no banco B para o seu perfil e histórico.

O banco B solicita o seu histórico para o banco A onde você possui conta e autorizou o compartilhamento de dados.

Munido do seu histórico, o banco B consegue fornecer uma taxa mais baixa para você e sem a necessidade de abertura de conta nele.

Como essa integração é bastante complexa, o banco central dividiu a sua implantação em 4 fases.

A Fase 1:

Começou no dia primeiro de fevereiro, com as instituições disponibilizando ao público informações sobre seus canais de atendimento e características de seus produtos e serviços.

Nessa fase não é compartilhado nenhum dado ainda.

A Fase 2:

Começa no dia 15 de julho. Nessa fase os clientes poderão compartilhar os seus dados cadastrais, informações sobre transações de suas contas, cartões de crédito e produtos contratados.

Essa fase podemos dizer que é o início do open banking na pratica, os clientes que aderirem, já poderão usufruir dos benefícios do open banking.

A Fase 3:

Começa no dia 30 de agosto. Nessa fase além dos dados já compartilhados na fase 2, passarão a ser compartilhados também os dados de transações de pagamento.

E a fase 4:

Começa no dia 15 de dezembro, nela os clientes poderão compartilhar as suas informações de operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência complementar.

Mas o open banking é seguro?

Como eu já disse anteriormente, esse compartilhamento de informação só irá ocorrer com a sua autorização.

E essa autorização tem uma validade de 12 meses, ou seja, a cada 12 meses você deve renova-la se quiser continuar compartilhando os seus dados.

Já em matéria de segurança de sistema, o open banking usará a mesma tecnologia que já é empregada na comunicação das transações bancárias. Inclusive toda a comunicação do sistema é regulamentada pelo banco central.

Quais as vantagens do open banking?

O open banking trará inúmeras vantagens para o consumidor, como:

Maior liberdade e autonomia:

Com o cliente sendo o dono dos seus dados, o processo de troca de conta ou mesmo só a contratação de algum serviço, como um financiamento em outra instituição, passa a ser menos burocrático e mais rápido, afinal os seus dados cadastrais são enviados de uma instituição para a outra, podendo até eliminar a necessidade de envio de documentos.

Essa agilidade do processo aumenta o leque de opções que o consumidor passa a ter no momento da contratação de algum serviço.

Além disso será muito fácil para o consumidor poder aproveitar o melhor de cada intuição, podendo ter uma conta corrente em um banco, um empréstimo em outro e um seguro em um terceiro.

Aumento da concorrência:

Com a possibilidade do acesso aos seus dados por outras instituições, elas por sua vez poderão oferecer melhores taxas e maiores benefícios, gerando um aumento da concorrência no setor e por sua vez reduzindo diretamente os custos para o consumidor.

Acesso unificado:

Outra vantagem do compartilhamento dos dados é possibilidade de se poder acessar em um único aplicativo os dados de todas as instituições que você é cliente.

Por exemplo, digamos que você tenha investimentos em mais de uma corretora, será possível ver em um único aplicativo todos os seus investimentos, eu sei que até existem alguns aplicativos que fazem integração com algumas corretoras, mas agora essa integração será com todas.

Redução dos custos:

Não é só o cliente que sai ganhando com a diminuição da burocracia, os bancos também terão uma grande diminuição dos seus com ela e por sua vez parte dessa redução deve ser repassada para os seus clientes.

E o que os bancos ganham com isso?

Não é só o consumidor que sai ganhando com o open banking, os bancos serão beneficiados principalmente com a possibilidade de conquistar novos clientes, afinal com o acesso aos seus dados eles poderão oferecer produtos mais agressivos atraindo assim novos clientes para a sua base.

Resumindo:

O open banking já é uma realidade, ainda nesse ano todas as suas fases estarão implantadas, agora você não é obrigado a aderir a ele de imediato, se você ficar com um pé atrás, não tem problema, você pode aguardar e só aceitar o compartilhamento dos seus dados quando estiver totalmente confortável com isso.

O importante é você entender as suas vantagens e benefícios e ter o máximo de cuidado ao aceitar o compartilhamento dos seus dados, conheça muito bem as instituições que você libera esse compartilhamento e as que você estará contratando novos serviços.

PIX: 23 Principais perguntas e respostas

O PIX é o novo meio de pagamentos e transferências que foi criado pelo banco central em fevereiro de 2020 ele entrará em funcionamento agora em novembro, mas tanto no meu vídeo que eu explico sobre o seu funcionamento quanto no vídeo que eu explico sobre como evitar possíveis fraudes, surgiram várias dúvidas essas dúvidas e nesse vídeo eu vou responder cada uma delas.

Para começar o que é o PIX?

Basicamente o PIX é um meio de pagamentos e transferências instantâneas que foi criado pelo banco central.

Ele irá funcionar 24 horas por dia, 7 dias na semana e 365 dias no ano. E seu processamento será de no máximo 10 segundos.

Para mais informações sobre o processo de funcionamento prático do PIX, assista ao vídeo abaixo:

Quando o PIX irá começar a funcionar?

O cadastramento da chave de endereçamento começou agora dia 5 de outubro de 2020, até então o que as instituições financeiras estavam fazendo era um pré-cadastro para então em outubro enviar os dados para o banco central e efetiva-los, mas o PIX só começará a funcionar mesmo dia 16 de novembro de 2020.

O que é uma chave de endereçamento?

Para que você possa fazer uma transferência para uma pessoa ou empresa existe a possibilidade da utilização dessas chaves, ao invés de você precisar memorizar número do banco, agência e conta com apenas essa chave é possível localizar a conta da pessoa que você deseja transferir dinheiro, ou seja ela seria uma espécie de apelido.

Essas chaves podem ser o e-mail, CPF/CNPJ, número de telefone ou uma chave aleatória gerada pelo aplicativo da sua instituição financeira ou por você mesmo.

A chave de endereçamento é obrigatória?

Não as chaves não obrigatórias, você pode informar ainda a agência e conta como já era feito no DOC e TED.

Posso usar uma mesma chave em mais de uma conta?

Não a chave é o que identifica a sua conta, uma mesma chave não pode se repetir em mais de uma conta, por exemplo tenho uma conta no banco Itaú e no Banco do Brasil, eu só posso usar o CPF como chave em uma delas, mas nada impede de ter o CPF no Itaú e o número do telefone como chave no Banco do Brasil.

Posso ter mais de uma chave de endereçamento para uma mesma conta?

Pode sim, pessoas físicas podem ter até 5 chaves por conta enquanto pessoas jurídicas podem ter até 20 chaves.

Posso mudar a minha chave de endereçamento do PIX de instituição financeira?

Pode sim, será possível pedir a migração da sua chave entre instituições, por exemplo uso o meu CPF no Banco Inter e quero passar a usar no Nubank, isso é possível.

É possível também fazer a edição da chave ou mesmo o seu cancelamento.

Em quantas instituições financeiras eu posso ter o PIX?

Desde que você não repita as chaves, pode ter em todas. Não existe um limite para instituições financeiras.

O cadastro do PIX é o mesmo para todas as contas?

Não, o cadastro do PIX é por conta, para cada conta bancária que você deseja utiliza-lo será necessário fazer o seu cadastramento.

O PIX é um aplicativo?

Não ele é apenas um meio de pagamento que será integrado aos aplicativos dos bancos, no aplicativo do seu banco quando você abri-lo vai ter lá um novo botão com o nome de PIX.

Quanto custa o PIX?

Para pessoas físicas o PIX será totalmente gratuito, já para pessoas jurídicas a cobrança irá depender de banco para banco, podendo ser cobrado ou não.

Se eu mudar de número de telefone ou e-mail o que acontece com a minha chave do PIX?

Será necessário altera-la para os novos dados através do gerenciador de chaves do seu banco.

E se eu fizer uma transferência pelo PIX para a conta errada?

Após você informar a chave de endereçamento do recebedor, os seus dados apareceram na tela, é preciso conferi-los com atenção antes de confirmar a transferência. Feita a transação não existe mais volta restando tentar pedir a sua devolução com quem recebeu o dinheiro.

É o fim do DOC e TED?

Não exatamente, eles continuaram existindo, mas como o PIX é mais rápido, mais fácil e sem custos, o DOC e TED tendem a cair no desuso.

É o fim dos cartões de débito e crédito?

Não também, referente ao cartão de débito como para o recebedor, no caso a empresa, a taxa do PIX será mais barata que da maquininha e o dinheiro já entrará na hora na sua conta a tendência é que as empresas deixem de oferecer o débito como forma de pagamento.

Já sobre o crédito, ele continuará existindo normalmente.

Existe saque através do PIX?

Em 2021 está previsto a possibilidade de saques em estabelecimentos comerciais através do PIX. O usuário faz o pagamento no caixa e pode retirar o dinheiro.

Posso usar o PIX em conta conjunta?

Somente quem é o titular da conta que pode utiliza-lo, caso o dependente ou o cônjuge queira usar, será preciso abrir outra conta bancária para aí sim poder utilizar o PIX.

O PIX é obrigatório?

Não, o PIX não é obrigatório, ele só é mais um meio de pagamento, caso você se sinta inseguro agora no início ou simplesmente não queria utiliza-lo, tudo bem. Nada vai mudar, você poderá continuar utilizando DOC e TED, caso queria usar ele mais tarde, só realizar o seu cadastramento.

E se roubarem o meu celular?

Assim como já é com DOC e TED, o PIX exigirá senha para a efetivação da transferência.

O PIX é seguro?

Sim totalmente seguro, seus dados são protegidos pelo sigilo bancário, assim como já eram com DOC e TED e eles se beneficiarão também da nova lei de proteção de dados. Lembrando que suas transações são criptografadas.

Posso fazer transferências para o exterior através do PIX?

Não o PIX é um meio de pagamentos que funcionará somente aqui dentro do brasil.

O governo ou a receita irão saber o que eu faço com meu dinheiro?

Olha na verdade os bancos já informam todas as suas movimentações, eu vi muitas teorias da conspiração quanto a isso, mas vou te contar um segredo, isso já acontece. E veja bem, se você não faz nada de errado, não tem porque ter medo com relação a isso.

O governo irá tributar o PIX?

Voltou em debate a nova CPMF que iria tributar principalmente as transações eletrônicas, mas isso é independente do PIX, se um dia ela fosse aprovada afetaria o sistema bancário de qualquer jeito.

Para mais informações sobre o PIX:

Para os cuidados com a criação da chave de endereçamento do PIX:

Caso você queira ver outros posts a respeito do PIX do banco central, confere os links a baixo:

O que é o PIX – Tire todas as suas dúvidas aqui

Golpe do PIX! Descubra como se proteger

Golpe do PIX! Descubra como se proteger

Você já deve ter visto alguma propaganda de instituição financeira falando sobre o PIX ou do seu pré-cadastro. Agora o PIX nem foi lançado ainda e já tem uma infinidade de golpistas querendo se aproveitar dessa novidade.

Antes de mais nada, o PIX ainda não está funcionando, o início de seu funcionamento está agendado para começo de novembro de 2020. O seu cadastramento terá início agora em outubro, o que as instituições financeiras vem anunciando é um pré-cadastrado, que seria uma espécie de lista de espera para o seu cadastramento efetivo, mas você não precisa se preocupar, você ainda tem tempo para realiza-lo.

Porque as instituições financeiras vem fazendo tanta propaganda e anúncios sobre o tal pré-cadastro?

É simples, elas querem garantir que você continue sendo cliente delas e não acabe trocando de intuição porque ouviu a propaganda de outra sobre o PIX. Assim, quando uma instituição financeira começou a falar sobre o PIX, acabou que todas as outras também passaram falar para fidelizar os seus clientes e quem sabe até acabar tomando o cliente de outra.

Então calma! Na data de lançamento, todas ou pelo menos as instituições com mais de 500 mil clientes, o que engloba todos os bancos grandes e as fintechs serão obrigados a oferecer o PIX, você não precisa sair correndo fazendo o seu pré-cadastro como se fosse perder algo.

Agora sobre o golpe que está acontecendo:

Ele se chama Phishing e não é uma novidade no Brasil. O Brasil por sinal está entre os cinco países com mais vítimas de phising do mundo!

O golpe consiste no criminoso enganar a vítima para conseguir subtrair os seus dados pessoais, como senhas de banco.

Para você ter uma ideia, só de abril a junho desse ano 13% dos usuários de internet no Brasil clicaram em pelo menos um link que redirecionava para um site criminoso.

Só em 2019 foram cerca de 30 milhões de ataques desse tipo! Os criminosos se aproveitam de notícias e temas atuais que chamam a atenção para atingir o maior número de vitimas possíveis.

Esse golpe pode acontecer por meio de e-mail, mensagem SMS, mensagem por redes sociais ou aplicativos de mensagem instantânea.

Nessa mensagem o golpista se passa pela instituição financeira e fala sobre o pré-cadastro do PIX, sobre todos os seus benefícios e para que você possa realiza-lo ou seja, não ficar de fora dessa, deve clicar no link que consta na mensagem. Esse link irá redirecionar você para uma página falsa que muitas vezes é quase idêntica a da sua instituição financeira.

Nesta página, a pessoa de forma ingênua acaba informando os seus dados, como CPF e senhas do banco e é nesse momento que ela cai no golpe e muitas vezes só irá descobrir que se tratava de um golpe vários dias depois.

Para se prevenir, todo cuidado é pouco, tem que ficar muito atendo a toda e qualquer mensagem que você venha a receber sobre o PIX e a minha recomendação é, não clique e nem abra essas mensagens, quer fazer o pré-cadastro do PIX, faça por meio do aplicativo ou site da sua instituição financeira.

Não tem ainda essa opção neles? Calma que em breve vai ter, é a forma mais segura de se proteger nesses casos.

E sempre leia tudo antes de sair clicando, preste atenção ao “cadeadinho” que aparece na barra de endereço do seu navegador, ao endereço do site, ao número do telefone que mandou a mensagem e se te prometerem que o PIX já começou, é mentiraTodo cuidado é pouco.

E se caso você queira saber mais a respeito sobre o PIX do banco central, eu vou deixar os links dos outros posts que eu fiz falando tudo sobre o PIX:

PIX: 23 Principais perguntas e respostas

O que é o PIX – Tire todas as suas dúvidas aqui

PIX

O que é o PIX – Tire todas as suas dúvidas aqui

Ainda esse ano vivenciaremos uma revolução nos meios de pagamento!

O Banco Central anunciou no dia 19 de fevereiro de 2020, o mais novo meio de pagamentos instantâneos. Chamado de PIX, ele mudará completamente a forma que você realiza pagamentos e transferências bancárias.

Mas você sabe o que é e como funciona o PIX?

Em poucas palavras o PIX nada mais é que um novo meio de pagamento que promete muito mais agilidade, segurança e disponibilidade a um baixíssimo custo.

Hoje se você quer fazer uma transferência bancária para uma conta de outro banco, você precisa fazer isso por meio de uma DOC ou de uma TED.

Na DOC (Documento de Ordem de Crédito) o dinheiro cai no próximo dia útil se ela for feita até as 22 horas, se não ele só cairá 2 dias depois. Ela também possui um valor limite máximo para cada transferência de 4.999,99 reais.

Já a TED (Transferência Eletrônica Disponível) o dinheiro cai no mesmo dia se realizada até as 17 horas em dias úteis, ela pode levar até 60 minutos para ser processada e não possui valor máximo (dependendo da instituição financeira).

Com relação a valores, isso depende muito de banco para banco, tem bancos que cobram o mesmo valor tanto para TED quanto para DOC, já outros cobram mais caro pela TED, o valor de uma TED pode chegar a 20,00 reais.

Geralmente aquele pacote de manutenção da sua conta bancária que você paga mensalmente vem com direito a pelo menos uma TED no mês, dependendo do pacote esse número pode ser maior.

Já nos nossos queridos bancos digitais de modo geral as TEDs não possuem custo e nem número máximo de transferências no mês.

Agora com o PIX, tudo isso vai acabar! O PIX vai funcionar 24 horas por dia e 7 dias por semana. O banco central promete que o seu tempo máximo de processamento será de 10 segundos! E o melhor, para usuários pessoa física ele será totalmente gratuito e para as instituições financeiras que oferecem o PIX, o custo será de R$ 0,01 a cada 10 transações.

Imagine a seguinte situação, você pede um café em uma padaria, no final ao invés de pagar usando o cartão de débito ou dinheiro vivo você poderá ler o QR Code que vai estar no caixa!

Utilizando para pagamentos

E olha caso você não saiba o que é um QR Code é esse “códigozinho” aqui!

O QR Code nada mais é que um código bidimensional que contém dados.

Inclusive faz um teste rápido agora! Aponte a câmera do seu celular ou de outro aparelho para ele e veja o que acontece.

Mas voltando ao exemplo da padaria, ao ler o QR Code do caixa o pagamento será feito instantaneamente, ou seja, o dinheiro vai ter saído da sua conta bancária e entrado na conta da padaria, sem precisar de cartão de débito ou carregar dinheiro com você, de forma simples, rápida e segura.

O PIX vai abrir um leque de possibilidades, facilitando para o comércio de modo geral, para você que deseja fazer um pagamento ou transferência para um amigo, para pagamento de serviços, para pagamento de transporte público e até mesmo para comércio informal, sim até o “tiozinho” da carrocinha de pipoca pode ter o seu QR Code colado nela

Mas como irá funcionar esses pagamentos e transferências?

Nesse caso temos 3 formas:

A primeira será por chave de endereçamento:

Quando você for se cadastrar no PIX você poderá escolher qual vai ser a sua identificação. É por ela que as pessoas vão te localizar para fazer um pagamento para você. Essa identificação pode ser o seu e-mail ou seu número de celular ou ainda o seu CPF em caso de pessoa física e CNPJ em caso de pessoa jurídica.

Existe ainda a possibilidade de criar uma chave aleatória que pode ser uma sequência de letras e números informados pelo usuários ou gerados de maneira aleatória pelo aplicativo da instituição financeira do usuário. Se essa chave aleatória já existir e for mandada ser gerada novamente a chave anterior será substituída pela nova.

Então para você fazer um pagamento ou transferência para alguém, você vai abrir o aplicativo da sua instituição financeira e procurar pela opção PIX.

Após isso você vai escolher se deseja fazer um pagamento ou um recebimento.

Ao escolher pagamento o próximo passo é selecionar como você identificará o recebedor, aqui entra aquela chave de endereçamento que lembrando pode ser o e-mail, número de celular, CPF/CNPJ ou ainda a chave gerada aleatoriamente.

Feita a identificação vai voltar na sua tela os dados correspondentes a esse recebedor, se eles estiverem corretos você informará o valor a ser pago, a sua senha e confirmará o pagamento.

Tanto quem está pagando quanto quem está recebendo o dinheiro irão receber o comprovante da transação e ela estará concluída.

Chave de endereçamento
Chave de endereçamento

A segunda forma de utilização é através do QR Code estático:

Após você selecionar a opção pagamento no aplicativo, você deve fazer a leitura do QR Code do recebedor com a câmera do aparelho.

Feita a leitura os dados do recebedor aparecerão na tela, aí você informa o valor e a sua senha e estará concluído o pagamento.

Lembra do nosso exemplo da padaria? Ele será exatamente dessa forma.

Qr Code Estático
Qr Code Estático

E a terceira forma de pagamento é através do QR Code dinâmico:

O seu processo de pagamento é semelhante ao do estático, o usuário fará a leitura do QR Code com a câmera do seu aparelho celular, mas a diferença dele para o estático é que nessa situação ele pode ser usado apenas uma vez e depois é descartado.

Qr Code Dinâmico
Qr Code Dinâmico

Agora para você receber dinheiro de alguém, o processo é mais simples ainda, quem vai realizar o pagamento para você pode informa aquela sua chave de endereçamento que você escolheu, ou você pode pelo aplicativo da instituição financeira após selecionar a opção PIX escolher recebimento. O aplicativo irá gerar o seu QR Code bastando aí quem for realizar o pagamento fazer a leitura dele.

Outra possibilidade de uso para o PIX seria em pagamentos de compras online. Onde você seleciona a opção PIX como forma de pagamento e faz a leitura com o seu celular do QR Code que o site irá gerar.

PIX E-Commerce

Você também vai poder pagar faturas de água, luz, telefone através do PIX.

PIX para pagamentos de faturas

Ou ainda fazer pagamentos de taxas do governo.

PIX para pagamentos de taxas do governo

É importante falar também que nessa primeira fase o governo só será recebedor pelo PIX, mas no futuro ele também poderá realizar pagamentos como bolsa família ou restituição de imposto de renda por exemplo.

O PIX possui inúmeros benefícios:

Para os pagadores ele vai tornar mais rápido, simples, seguro e barato.

Lembrando que ele irá eliminar DOC e TED e pode fazer cair em desuso tanto cartão de débito como o nosso papel moeda, o que já é uma tendência mundial.

E para os recebedores os benefícios são o menor custo comparado a taxa de receber por débito, a disponibilidade imediata do dinheiro, já que feito o pagamento o dinheiro já está na conta e ainda se o comerciante não recebe através de cartão de crédito ele pode até eliminar a maquininha de cartão.

Existe ainda a possibilidade do consumidor realizar saques em dinheiro no comércio debitando o mesmo valor de sua conta, a vantagem para o consumidor é que ele não precisa ir até um caixa eletrônico e para o comercio é atrair possíveis clientes.

E quando vai começar?

A data prevista para o PIX começar é a partir do início de novembro de 2020.

Mas a partir do dia 15 de outubro você já poderá fazer o seu pré cadastro para gerar o seu endereçamento, algumas instituições financeiras já estão se adiantando e começaram o pré cadastro de seus clientes.

Para mais informações veja o vídeo abaixo sobre o que é e como irá funcionar o PIX:

Caso você queira saber mais a respeito do PIX do banco central, confere abaixo os links dos outros posts que eu fiz:

PIX: 23 Principais perguntas e respostas

Golpe do PIX! Descubra como se proteger