• (42) 3025-7251
  • contato@erickluiz.com.br

O que é o PIX – Tire todas as suas dúvidas aqui

PIX

O que é o PIX – Tire todas as suas dúvidas aqui

Ainda esse ano vivenciaremos uma revolução nos meios de pagamento!

O Banco Central anunciou no dia 19 de fevereiro de 2020, o mais novo meio de pagamentos instantâneos. Chamado de PIX, ele mudará completamente a forma que você realiza pagamentos e transferências bancárias.

Mas você sabe o que é e como funciona o PIX?

Em poucas palavras o PIX nada mais é que um novo meio de pagamento que promete muito mais agilidade, segurança e disponibilidade a um baixíssimo custo.

Hoje se você quer fazer uma transferência bancária para uma conta de outro banco, você precisa fazer isso por meio de uma DOC ou de uma TED.

Na DOC (Documento de Ordem de Crédito) o dinheiro cai no próximo dia útil se ela for feita até as 22 horas, se não ele só cairá 2 dias depois. Ela também possui um valor limite máximo para cada transferência de 4.999,99 reais.

Já a TED (Transferência Eletrônica Disponível) o dinheiro cai no mesmo dia se realizada até as 17 horas em dias úteis, ela pode levar até 60 minutos para ser processada e não possui valor máximo (dependendo da instituição financeira).

Com relação a valores, isso depende muito de banco para banco, tem bancos que cobram o mesmo valor tanto para TED quanto para DOC, já outros cobram mais caro pela TED, o valor de uma TED pode chegar a 20,00 reais.

Geralmente aquele pacote de manutenção da sua conta bancária que você paga mensalmente vem com direito a pelo menos uma TED no mês, dependendo do pacote esse número pode ser maior.

Já nos nossos queridos bancos digitais de modo geral as TEDs não possuem custo e nem número máximo de transferências no mês.

Agora com o PIX, tudo isso vai acabar! O PIX vai funcionar 24 horas por dia e 7 dias por semana. O banco central promete que o seu tempo máximo de processamento será de 10 segundos! E o melhor, para usuários pessoa física ele será totalmente gratuito e para as instituições financeiras que oferecem o PIX, o custo será de R$ 0,01 a cada 10 transações.

Imagine a seguinte situação, você pede um café em uma padaria, no final ao invés de pagar usando o cartão de débito ou dinheiro vivo você poderá ler o QR Code que vai estar no caixa!

Utilizando para pagamentos

E olha caso você não saiba o que é um QR Code é esse “códigozinho” aqui!

O QR Code nada mais é que um código bidimensional que contém dados.

Inclusive faz um teste rápido agora! Aponte a câmera do seu celular ou de outro aparelho para ele e veja o que acontece.

Mas voltando ao exemplo da padaria, ao ler o QR Code do caixa o pagamento será feito instantaneamente, ou seja, o dinheiro vai ter saído da sua conta bancária e entrado na conta da padaria, sem precisar de cartão de débito ou carregar dinheiro com você, de forma simples, rápida e segura.

O PIX vai abrir um leque de possibilidades, facilitando para o comércio de modo geral, para você que deseja fazer um pagamento ou transferência para um amigo, para pagamento de serviços, para pagamento de transporte público e até mesmo para comércio informal, sim até o “tiozinho” da carrocinha de pipoca pode ter o seu QR Code colado nela

Mas como irá funcionar esses pagamentos e transferências?

Nesse caso temos 3 formas:

A primeira será por chave de endereçamento:

Quando você for se cadastrar no PIX você poderá escolher qual vai ser a sua identificação. É por ela que as pessoas vão te localizar para fazer um pagamento para você. Essa identificação pode ser o seu e-mail ou seu número de celular ou ainda o seu CPF em caso de pessoa física e CNPJ em caso de pessoa jurídica.

Existe ainda a possibilidade de criar uma chave aleatória que pode ser uma sequência de letras e números informados pelo usuários ou gerados de maneira aleatória pelo aplicativo da instituição financeira do usuário. Se essa chave aleatória já existir e for mandada ser gerada novamente a chave anterior será substituída pela nova.

Então para você fazer um pagamento ou transferência para alguém, você vai abrir o aplicativo da sua instituição financeira e procurar pela opção PIX.

Após isso você vai escolher se deseja fazer um pagamento ou um recebimento.

Ao escolher pagamento o próximo passo é selecionar como você identificará o recebedor, aqui entra aquela chave de endereçamento que lembrando pode ser o e-mail, número de celular, CPF/CNPJ ou ainda a chave gerada aleatoriamente.

Feita a identificação vai voltar na sua tela os dados correspondentes a esse recebedor, se eles estiverem corretos você informará o valor a ser pago, a sua senha e confirmará o pagamento.

Tanto quem está pagando quanto quem está recebendo o dinheiro irão receber o comprovante da transação e ela estará concluída.

Chave de endereçamento
Chave de endereçamento

A segunda forma de utilização é através do QR Code estático:

Após você selecionar a opção pagamento no aplicativo, você deve fazer a leitura do QR Code do recebedor com a câmera do aparelho.

Feita a leitura os dados do recebedor aparecerão na tela, aí você informa o valor e a sua senha e estará concluído o pagamento.

Lembra do nosso exemplo da padaria? Ele será exatamente dessa forma.

Qr Code Estático
Qr Code Estático

E a terceira forma de pagamento é através do QR Code dinâmico:

O seu processo de pagamento é semelhante ao do estático, o usuário fará a leitura do QR Code com a câmera do seu aparelho celular, mas a diferença dele para o estático é que nessa situação ele pode ser usado apenas uma vez e depois é descartado.

Qr Code Dinâmico
Qr Code Dinâmico

Agora para você receber dinheiro de alguém, o processo é mais simples ainda, quem vai realizar o pagamento para você pode informa aquela sua chave de endereçamento que você escolheu, ou você pode pelo aplicativo da instituição financeira após selecionar a opção PIX escolher recebimento. O aplicativo irá gerar o seu QR Code bastando aí quem for realizar o pagamento fazer a leitura dele.

Outra possibilidade de uso para o PIX seria em pagamentos de compras online. Onde você seleciona a opção PIX como forma de pagamento e faz a leitura com o seu celular do QR Code que o site irá gerar.

PIX E-Commerce

Você também vai poder pagar faturas de água, luz, telefone através do PIX.

PIX para pagamentos de faturas

Ou ainda fazer pagamentos de taxas do governo.

PIX para pagamentos de taxas do governo

É importante falar também que nessa primeira fase o governo só será recebedor pelo PIX, mas no futuro ele também poderá realizar pagamentos como bolsa família ou restituição de imposto de renda por exemplo.

O PIX possui inúmeros benefícios:

Para os pagadores ele vai tornar mais rápido, simples, seguro e barato.

Lembrando que ele irá eliminar DOC e TED e pode fazer cair em desuso tanto cartão de débito como o nosso papel moeda, o que já é uma tendência mundial.

E para os recebedores os benefícios são o menor custo comparado a taxa de receber por débito, a disponibilidade imediata do dinheiro, já que feito o pagamento o dinheiro já está na conta e ainda se o comerciante não recebe através de cartão de crédito ele pode até eliminar a maquininha de cartão.

Existe ainda a possibilidade do consumidor realizar saques em dinheiro no comércio debitando o mesmo valor de sua conta, a vantagem para o consumidor é que ele não precisa ir até um caixa eletrônico e para o comercio é atrair possíveis clientes.

E quando vai começar?

A data prevista para o PIX começar é a partir do início de novembro de 2020.

Mas a partir do dia 15 de outubro você já poderá fazer o seu pré cadastro para gerar o seu endereçamento, algumas instituições financeiras já estão se adiantando e começaram o pré cadastro de seus clientes.

Para mais informações veja o vídeo abaixo sobre o que é e como irá funcionar o PIX:

Caso você queira saber mais a respeito do PIX do banco central, confere abaixo os links dos outros posts que eu fiz:

PIX: 23 Principais perguntas e respostas

Golpe do PIX! Descubra como se proteger

Erick Luiz

Deixe sua mensagem