• (42) 3025-7251
  • contato@erickluiz.com.br

Arquivos por mês 29 de dezembro de 2020

MEGA SENA DA VIRADA, 300 milhões investidos renderiam quanto

MEGA SENA DA VIRADA, 300 milhões investidos renderiam quanto?

A Mega Sena da Virada pagará esse ano pelo menos 300 milhões de reais, mas você já pensou quanto renderia todos os meses esse dinheiro se você fosse o felizardo ganhador e investisse todo o prêmio?

A tradicional Mega Sena da Virada que tem seu sorteio realizado no último dia do ano, faz até mesmo quem não apostou sonhar e fazer planos com os 300 milhões de reais do prêmio.

E não é para menos, com o prêmio de 300 milhões seria possível comprar cerca de 7.500 carros populares ou 1.200 casas ou ainda 200 mil smartphones.

Agora se seus gostos são mais refinados, você poderia optar por comprar 100 Ferraris ou mesmo 42 iates.

Mas como esse é um blog de finanças, vamos deixar de lado todos esses gastos e vamos imaginar o que aconteceria se investíssemos todo esse montante do prêmio.

Apesar da poupança não ser um investimento, vamos começar por ela já que muitos brasileiros ainda têm dinheiro guardado lá.

Com a taxa Selic a patamares de 2% ao ano, a poupança renderia cerca de 0,12% ao mês o que daria o valor de R$ 360.000,00 de rendimento mensal.

Já se investíssemos o prêmio da Mega Sena da Virada em tesouro Selic o rendimento mensal subiria para R$ 438.000,00.

Aqui vale uma ressalva, para ficar mais fácil o cálculo já que ele depende de tempo de aplicação, valores de retirada e etc eu não vou considerar em nenhum dos exemplos o imposto de renda.

Se investíssemos o mesmo valor em um fundo DI ou um banco digital que pague 100% do CDI teríamos um rendimento mensal de aproximadamente R$ 500.000,00.

Em um CDB com liquidez um pouco mais alongada, pagando uma taxa de 150% do CDI, teríamos um rendimento de aproximadamente R$ 750.000,00 mensais.

Agora se pegarmos um bom fundo imobiliário com dividend yield de 8% ao ano, teríamos um rendimento de R$ 2.000.000,00 ao mês. Isso desconsiderando a variação do valor das cotas do fundo, que poderia ser para mais ou para menos.

Em matéria de ações, se pegarmos a ação que mais se valorizou em 2020, a Eternit (ETER3), com valorização de 267,96%, teríamos um rendimento mensal equivalente a R$ 66.990.000,00.

Pegando a 5ª empresa que mais se valorizou em 2020, a Magazine Luiza (MGLU3), com valorização de 106,75%, teríamos um rendimento mensal equivalente a R$ 26.687.500,00.

Esse cálculo desconsiderando possíveis dividendos que as empresas possam ter pago no período.

Agora em matéria de dividendos se pegarmos a empresa que mais pagou dividendos durante o ano de 2020, a Industrias Romi (ROMI3), pagou ao todo cerca de 20,46%, teríamos então um rendimento mensal de R$ 5.115.000,00.

Isso levando em consideração somente o dividendo, sem considerar a variação de preço da ação.

Tabela de rentabilidade:

Investimento

Rendimento Mensal

Poupança

R$ 360.000,00

Tesouro Selic

R$ 438.000,00

Fundo DI ou Banco Digital

R$ 500.000,00

CDB

R$ 750.000,00

Fundo Imobiliário

R$ 2.000.000,00

Ações Eternit

R$ 66.990.000,00

Ações Magazine Luiza

R$ 26.687.500,00

Dividendos ações ROMI

R$ 5.115.000,00

 

Lembrando sempre que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Inclusive, se você não viu ainda o ranking das ações das empresas que mais se valorizaram em 2020 ou das ações das empresas que mais pagaram dividendos, eu vou deixar o link aqui em baixo:

TOP 5 AÇÕES QUE MAIS SE VALORIZARAM EM 2020! (Alta de mais de 200%?)

5 AÇÕES QUE MAIS DESVALORIZARAM EM 2020! (Ações mais afetadas pela pandemia?)

5 AÇÕES QUE MAIS PAGARAM DIVIDENDOS EM 2020 (mais de 20%???)

Se a sorte sorriu para você e você foi o felizardo que levou toda essa bolada, o ideal é diversificar entre vários investimentos, visando sempre ganhar em todos os cenários, mas nesse caso até mais importante, proteger o capital investido.

E quais as chances de se ganhar?

Com uma aposta simples no valor de 4 reais e 50 centavos onde o apostador escolhe 6 números as chances são de 1 em 50.063.860.

Já para 15 números as chances aumentam para 1 em 10 mil, porém o apostador terá de desembolsar R$ 22.522,50.

 

Chances de ganhar na Mega-Sena

Quantidade Nº Jogados

Valor de Aposta

Probabilidade de acerto (1 em…)

6

R$ 4,50

50.063.860

7

R$ 31,50

7.151.980

8

R$ 126,00

1.787.995

9

R$ 378,00

595.998

10

R$ 945,00

238.399

11

R$ 2.079,00

108.363

12

R$ 4.158,00

54.182

13

R$ 7.722,00

29.175

14

R$ 13.513,50

16.671

15

R$ 22.522,50

10.003

Fonte: Caixa Econômica Federal

 

Bolões podem aumentar as chances de se ganhar, mas nesse caso o prêmio é dividido entre todos os participantes.

E ainda temos que levar em consideração que todas as simulações aqui foram baseadas em um único ganhador, coisa que até hoje não aconteceu com a Mega Sena da Virada, mas de qualquer forma, mesmo que mais apostadores ganhem, não deixa de ser um bom valor.

E é importante salientar, não é saudável para o seu bolso apostar com frequência em loteria, veja que as chances são ínfimas de se ganhar, é mais fácil você focar em ganhar mais dinheiro com o seu trabalho, gastando menos e investindo mais.

Talvez você não chegue nos 300 milhões, mas mesmo assim possa ter uma vida e o mais importante uma aposentadoria, tranquila vivendo dos rendimentos dos seus investimentos.

Agora se você realmente ganhou a Mega Sena da Virada, espero que invista esse dinheiro com sabedoria, pois existem inúmeros casos de pessoas que torraram todo o dinheiro e acabaram sem nada no final.

Sempre pense no longo prazo, mesmo uma fortuna como essas pode sim chegar ao fim se você não souber administra-la.

Bolsa tem número recorde de IPOs em 2020

Bolsa tem número recorde de IPOs em 2020

Não foi só o número de investidores pessoa física que aumentou vertiginosamente em 2020, o número de IPOs (Ofertas iniciais de ações) é o maior desde 2007.

Mesmo em meio a uma grande pandemia e uma crise financeira causada pela mesma, as empresas tem buscado cada vez mais entrar na bolsa de valores, segundo especialistas, esse movimento dá indícios que continuará ocorrendo em 2021.

Entre janeiro e dezembro de 2020 foram realizados 28 IPOs na bolsa de valores brasileira (B3), com captação total de 117 bilhões de reais. Desde 2007 não se observava um número de IPOs como esse. Na época foram realizados 64 IPOs que levantaram ao todo 55 bilhões de reais, já no ano passado foram apenas 5 IPOs.

“É pouco comemorar ter 30 IPOs levando em conta o tamanho do mercado brasileiro. Deveria ser muito mais”, disse o executivo que preside um órgão da Bolsa formado por 20 representantes —de empresas e bancos a escritórios de advocacia e fundos de investimento— com papel de ajudar a B3 na criação e aprimoramento de produtos e serviços.

O maior IPO de 2020 foi realizado pela Rede D’Or (RDOR3), estreando na bolsa a um valor de mercado que supera os 100 bilhões de reais. Somente com o IPO a empresa levantou cerca de 11,4 bilhões. Esse é o terceiro maior IPO já registrado na bolsa brasileira.

Segue a lista das empresas que realizaram IPO em 2020 e quanto cada uma levantou em reais segundo a B3:

  1. 3R: R$ 690 milhões
  2. Aeris: R$ 1,1 bilhão
  3. Alphaville: R$ 305 milhões
  4. Ambipar: R$ 1,08 bilhão
  5. Boa Vista: R$ 2,21 bilhões
  6. Cury: R$ 977,5 milhões
  7. d1000: R$ 400,2 milhões
  8. Enjoei: R$ 1,1 bilhão
  9. Estapar: R$ 345,3 milhões
  10. Grupo Mateus: R$ 4,6 bilhões
  11. Grupo Soma: R$ 1,82
  12. Hidrovias: R$ 3 bilhões
  13. JSL: R$ 693,7 milhões
  14. Lavvi: R$ 1,16 bilhão
  15. Locaweb: R$ 1 bilhão
  16. Méliuz: R$ 583,4 milhões
  17. Melnick: R$ 647,8 milhões
  18. Mitre Realty: R$ 1,02 bilhão
  19. Moura Dubeux: R$ 1,25 bilhão
  20. Neogrid: R$ 486,45 milhões
  21. Pague Menos: R$ 858,9 milhões
  22. Petz: R$ 3 bilhões
  23. Plano e Plano: R$ 633,4 milhões
  24. Priner: R$ 200 milhões
  25. Quero-Quero: R$ 1,94 bilhão
  26. Rede D’or: R$ 11,4 bilhões
  27. Sequoia: R$ 905,8 milhões
  28. Track & Field: R$ 454,7 milhões

Em partes o que explica esse número crescente de IPOs, o mesmo motivo do número crescente de investidores pessoa física na bolsa de valores, a taxa Selic em queda histórica a 2% ao ano serve como motivação para que os investidores procurem por melhores rentabilidades na bolsa de valores apesar do risco mais elevado.

Com um número maior de investidores na bolsa as empresas viram como uma oportunidade de entrar também nesse mercado via realização de IPO.

Uma possível retomada da economia em um cenário pós-pandemia deve motivar ainda mais empresas e investidores a virem para a bolsa. Logicamente temos nossos problemas internos como inflação em tendência de alta e o rombo fiscal que depende em grande parte que as reformas tributarias e administrativas sejam realizadas.

O mercado também aguarda pelas privatizações prometidas pelo governo e observa atentamente como a economia irá se comportar em um cenário sem o auxílio emergencial.

Caso você queira saber mais a respeito de como a bolsa de valores funciona e porque uma empresa realiza o IPO, confira o post que eu fiz: Bolsa de valores: O que é e como funciona

Nubank recebe autorização para vender ações

Nubank recebe autorização do BC para vender ações

Nova empresa do NuBank poderá vender ações, debêntures e commodities

A Nu Distribuidora e Títulos e Valores Mobiliários (Nu DTVM), que é o braço de investimentos do NuBank, acaba de receber autorização do Banco Central do Brasil (Bacen) para dar início a suas operações. A decisão foi publicada no dia 23 de dezembro de 2020 em Diário Oficial da União (DOU).

A sede da empresa ficará em São Paulo, no mesmo endereço ocupado pela sede do NuBank (Nu Pagamentos S.A.) e terá capital social de 2 milhões de reais. O seu controlar será o mesmo controlador e fundador do NuBank, David Vélez Osorno.

Em janeiro de 2020 o NuBank tinha dado o primeiro passo em direção ao setor de investimentos, quando criou a sua gestora e se filiou à Associação Brasileira das Entidades de Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima).

A gestora, até então controlava somente o caixa do próprio grupo NUBank, buscando uma maior eficiência.

Esse é mais um movimento realizado pelo NuBank, buscando entrar no mundo dos investimentos. Um setor que está aquecido com a entrada de novas corretoras, bancos digitais e fintechs.

Esse movimento ocorre devido sobretudo a queda da taxa básica de juros (taxa Selic), que estimulou os investidores a procurarem opções com rendimentos superiores ao da renda fixa.

Se 2019, encerrou o ano com pouco mais de 1.6 milhões de investidores pessoa física na bolsa de valores, 2020 caminha para encerrar com mais de 3.2 milhões.

E não são somente os investidores que estão correndo para a bolsa de valores, o número de empresas buscando realizar IPO (Initial Public Offering) tem aumentado de exponencialmente.

Além disso o NuBank já havia anunciado a compra da corretora Easynvest. A operação foi autorizada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica) em outubro desse ano.

Caso você queira saber mais a respeito sobre essa transação entre NuBank e Easynvest, confira o nosso post: Nubank compra Easynvest! E agora?

5 AÇÕES QUE MAIS PAGARAM DIVIDENDOS EM 2020 (mais de 20%)

5 AÇÕES QUE MAIS PAGARAM DIVIDENDOS EM 2020 (mais de 20%???)

Apesar de toda a turbulência de 2020, algumas empresas se destacaram pelo pagamento de dividendos.

Dando sequência ao nosso especial de final de ano, nesse post eu vou te falar das 5 ações que mais pagaram dividendos no ano de 2020.

Muitos investidores buscam a tão famosa renda extra ou renda passiva. Uma das formas de se obter ela é através de ações de empresas que pagam dividendos.

Em 2020 apesar de toda a crise gerada pela pandemia, algumas empresas se destacaram pelo pagamento de dividendos elevados.

Inclusive se você não viu o primeiro post da série e não sabe do que eu estou falando, eu vou deixar aqui o link: TOP 5 AÇÕES QUE MAIS SE VALORIZARAM EM 2020! (Alta de mais de 200%?)

Ou se não viu o segundo post: 5 AÇÕES QUE MAIS DESVALORIZARAM EM 2020! (Ações mais afetadas pela pandemia?)

Sem mais delongas…. vamos ao nosso ranking.

5º Lugar - BBSE3: BB Seguridade

BB Seguridade

A empresa de seguros pertencente ao Banco do Brasil apresentou um dividend yield de 9,67%.

Foram realizados pela BB Seguridade, pagamentos de proventos em 2 datas diferentes durante o ano de 2020.

BBSE3

Lembrando que amortização não entra em cálculo de dividendo.

Lembrando também que data com é a data limite que o investidor deve estar com a ação para ter direito a receber o provento.

4º Lugar - TAEE11: Taesa

Taesa

Uma das maiores empresas brasileiras de transmissão de energia elétrica, a Taesa apresentou um dividend yield de 9,76%.

Foram realizados pela Taesa ao todo 8 pagamentos de dividendos durante o ano de 2020.

taee11

As empresas de energia elétrica já são conhecidas por distribuírem bons dividendos e de forma constante, sendo assim a Taesa mantém essa tradição sendo a representante do setor em nosso ranking.

3º Lugar - ENAT3: Enauta Participações

Enauta

A empresa do setor de petróleo apresentou um dividend yield de 10,21%

Todo esse provento foi realizado em apenas um pagamento durante o ano de 2020.

ENAT3

2º Lugar - CSMG3: Companhia de Saneamento de Minas Gerais

Copasa

A companhia de saneamento de Minas Gerais apresentou um dividend yield de 17,39%.

As empresas de saneamento são conhecidas pelos bons pagamentos de dividendos e a COPASA foi a representante do setor em nossa lista, durante 2020 ela realizou 5 pagamentos durante o ano.

CSMG3

1º Lugar - ROMI3: Industrias Romi

Romi

A fabricante de maquinas e equipamentos industriais apresentou um dividend yield de 20,46%.

As Indústrias Romi realizaram 4 pagamentos de proventos durante o ano de 2020.

romi3

E esse foi o nosso ranking das empresas que mais pagaram dividendos durante o ano de 2020.

Veja que mesmo em um ano turbulento como esse, algumas empresas continuaram pagando bons proventos oriundos de seus lucros.

Lógico que somente quanto a empresa pagou de dividendo não deve ser visto como um fator decisivo se você irá se tornar um investidor dela ou não, você precisa também analisar os fundamentos da empresa.

Não é porque ela pagou 10% em um ano que significa que ela continuará pagando essa mesma taxa nos anos seguintes.

É importante salientar que nesse vídeo, assim como nos anteriores da série eu utilizei um filtro de liquidez mínima de 1 milhão de reais em negociações diárias.

É importante destacar também que esse post não é uma recomendação de compra e nem de venda.

Recomendação de leitura: Bolsa de valores: O que é e como funciona

Ações mais baratas? O que é DESDOBRAMENTO DE AÇÔES?

5 AÇÕES QUE MAIS DESVALORIZARAM EM 2020! (Ações mais afetadas pela pandemia?)

Se 2020 não foi fácil para muita gente, para algumas empresas da bolsa de valores, não foi diferente!

Dando sequência ao nosso especial de final de ano, nesse vídeo eu vou te falar das 5 ações que mais se desvalorizam em 2020.

Se para os investidores das 5 ações das empresas que mais se valorizaram em 2020 o ano foi muito bom, não podemos dizer o mesmo de quem tinha investido nas ações das 5 que mais se desvalorizaram.

Inclusive se você não viu o primeiro post da série e não sabe do que eu estou falando, eu vou deixar aqui o link: TOP 5 AÇÕES QUE MAIS SE VALORIZARAM EM 2020! (Alta de mais de 200%?)

Sem mais delongas…. vamos ao ranking.

5º Lugar - AMAR3: Lojas Marisa

A varejista de moda feminina apresentou uma desvalorização de cerca de 47,25%.

Muito impactada pelo fechamento de suas lojas durante o loockdown, as Lojas Marisa ainda não conseguiram se recuperar e o valor de suas ações refletiu seu desempenho.

A empresa vem apostando no fortalecimento de seu lado digital, mas ainda sem se refletir em lucros.

4º Lugar - EMBR3: Embraer

A fabricante de aviões brasileira apresentou uma desvalorização de 55,35%.

A Embraer passou por um ano com muita turbulência, primeiro com o encerramento da parceria com a Boeing sem antes mesmo de começar e posteriormente com cancelamentos e adiamentos de contratos devido a pandemia.

A empresa passa por uma reestruturação e prevê a normalização do trafego global somente em 2024.

3º Lugar - CIEL3: Cielo

Apresentando uma desvalorização de cerca de 56,48%.

Além das quedas nas vendas durante a pandemia, a Cielo assiste de camarote a expansão das fintechs e maquininhas de cartão.

A Cielo bem que tentou uma parceria com o Whatsapp para realização de pagamentos e transferias por meio do aplicativo, mas tal parceria foi frustrada com a suspensão imposta pelo Banco Central.

Essa parceria ainda pode acontecer, mas sem data definida por enquanto.

Além disso o pix passou a ser um desafio adicional para a Cielo.

2º Lugar - COGN3: Cogna Educação

Apresentando uma desvalorização de cerca de 60,7%.

A Cogna é a segunda maior empresa de educação do mundo e viu o seu faturamento despencar por conta da pandemia que resultou na paralização das aulas presenciais e além disso na forte queda do programa de financiamento estudantil do governo, o Fies.

Ela pretende lançar um programa de marketplace de educação, porém a sua retomada ainda é incerta.

1º Lugar - IRBR3: IRB Brasil

Apresentando uma queda de cerca de 81,76%.

A resseguradora IRB passou por uma avalanche de problemas durante 2020, com vários problemas de gestão, brigas e escândalos entre ela e a gestora Squadra e até fakenews dizendo que o Warren Buffet estaria investindo nela.

E esse foi o nosso ranking das ações que mais se desvalorizaram em 2020, existe a possibilidade dessas empresas se recuperarem ao longo do tempo?

Existe sim, porém tudo vai depender dos fundamentos dessas empresas.

O investidor deve tomar muito cuidado ao ver grandes desvalorizações como essas e achar que são oportunidades de investimento pensando em uma recuperação.

Se a empresa não tiver uma boa gestão que consiga mudar esse cenário a empresa pode não se recuperar.

Outro ponto importante já destacado no ultimo vídeo, muitas vezes é impossível prever que a empresa vá passar por uma queda como essa e por esse motivo é muito importante ter uma carteira de investimentos diversificada.

Nunca esqueça que você não deve colocar todos os seus ovos em uma cesta só.

É importante salientar que nesse post, assim como no anterior eu utilizei um filtro de liquidez mínima de 1 milhão de reais em negociações diárias.

É importante destacar também que esse post não é uma recomendação de compra e nem de venda.

Recomendação de leitura: Bolsa de valores: O que é e como funciona

Ações mais baratas? O que é DESDOBRAMENTO DE AÇÔES?

PicPay prorroga rendimento de 210% do CDI

Foi prorrogada campanha do PicPay de rendimento de 210% do CDI.

A algum tempo o PicPay está oferecendo uma rentabilidade de 210% do CDI e com liquidez diária.

Essa campanha tinha como prazo de encerramento o dia 31/12/2020, porém ela acabou ser prorrogada para o dia 31/01/2021.

Os clientes do PicPay terão no mínimo mais um mês para aproveitar essa rentabilidade bem acima do “normal” oferecido pelos bancos digitais e contas de pagamentos concorrentes.

Inclusive se você ainda não tem o PicPay e deseja abrir uma conta, eu vou deixar aqui o meu link para download http://www.picpay.com/convite?@137JF8, por ele você ganha de volta os primeiros 10 reais gastos via cartão de crédito. Você pode abri a conta pelo link ou baixa-lo primeiro e utilizar o meu código 137JF8 no momento do cadastro.

Lembrando que esse rendimento anteriormente de 100% da CDI está durante essa campanha 210% do CDI. Isso equivale a 3 vezes o rendimento da poupança e um pouco mais de 2 vezes o rendimento geral de uma conta de pagamento.

Lembrando também que a Selic se encontra a 2% a.a e o CDI por sua vez, a 1,9%.

No caso do PicPay que está pagando 210%, isso vai dar em torno de 3,99% ao ano.

A campanha agora está com data de vencimento em 31/01/2021, porém nada impede que o PicPay prorrogue novamente o seu prazo.

Agora, caso você queira saber a respeito do PicPay e seu rendimento de 210% do CDI. Se ele é seguro, se vale a pena, suas vantagens e desvantagens. Confere o post que eu fiz falando tudo sobre ele: PICPAY RENDENDO 210 DO CDI! Vale a pena? É seguro?

TOP 5 AÇÕES QUE MAIS SE VALORIZARAM EM 2020! (Alta de mais de 200%?)

Finalmente 2020 está acabando e que ano tivemos não é mesmo?

Certamente esse ano ficará para história e em matéria de mercado financeiro não será diferente.

Para finalizar o ano eu preparei uma sequência de postagens, onde eu vou te mostrar um ranking das ações que mais se valorizaram, as ações que mais se desvalorizaram e as ações maiores pagadoras de dividendos.

Preparei também o mesmo ranking para fundos imobiliários, onde eu vou te mostrar os fundos imobiliários que mais se valorizaram, os fundos imobiliários que mais se desvalorizaram e os fundos imobiliários que mais pagaram proventos.

Para a bolsa de valores é até pouco falar que 2020 foi uma verdadeira montanha russa, a bolsa chegou a se desvalorizar mais de 50% com vários circuit breakers, inclusive com mais de um no mesmo dia.

E agora fechamos o ano no mesmo patamar em que começamos, loucura né!

Ao mesmo tempo a Selic a 2% fez com que muitos investidores viessem para a bolsa de valores em busca de maiores rentabilidades.

Se 2019 fechou com cerca de 1.6 milhões de investidores, 2020 caminha para fechar o ano com mais de 3.2 milhões.

Apesar de toda a turbulência desse ano, algumas empresas se destacaram apresentando valorizações bem expressivas.

Então sem mais delongas, vamos a 5ª empresa que mais se valorizou:

5º Lugar - MGLU3: Magazine Luiza

Uma das empresas mais queridinhas no mercado e que ano após ano vem se valorizando em um ritmo frenético.

Para você ter uma ideia, nos últimos 5 anos ela se valorizou cerca de 61.425%.

Sim é isso mesmo que você leu 61.425% em 5 anos! Se você tivesse investido a 5 anos atrás, hoje você teria cerca de 6.142.500 reais.

Lógico que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Mas falando de 2020, esse ano a Magazine Luiza se valorizou cerca 106,75%.

Mesmo com várias lojas físicas fechadas durante boa parte do ano, a Magazine Luiza se beneficiou do forte crescimento do comércio eletrônico durante a pandemia.

Os investidores, por sua vez, apostaram forte nesse setor, fazendo tanto a Magazine Luiza quanto os seus concorrentes se valorizarem no decorrer do ano.

Inclusive eu fiz um post aqui no blog falando tudo sobre o desdobramento do Magazine Luiza: Desdobramento Magazine Luiza (MGLU3). Vale a pena? CUIDADO!

4º Lugar - WEGE3: WEG

Outra queridinha do mercado, com um portfólio de produtos imenso e sede em diversos países. A WEG apresentou uma valorização de 111,39%.

Além do forte crescimento que a empresa vem apresentando a WEG acaba se beneficiando da alta do dólar e esse ano ele subiu como nunca.

3º Lugar - TASA4: Tauros

A fabricante de armas de fogo apresentou uma valorização de 164,27%.

Apesar da Tauros não ser uma empresa exatamente lucrativa, os investidores vêm apostando nela em decorrência da política do atual presidente Jair Bolsonaro.

2º Lugar - OIBR3: Oi

Hummm… Essa empresa é polemica. A Oi que já teve no passado suas ações cotadas a 127 reais chegou esse ano a ter sua cotação a 0,44 centavos.

Não é surpresa para ninguém que ela vinha enfrentando problemas de gestão, uma dívida gigantesca e impagável e estava em recuperação judicial.

No entanto, depois de muitas idas e vindas o leilão de venda de parte da Oi finalmente saiu. E era a expectativa dessa venda que estimulava e atraia os investidores para ela.

Fazendo com que suas ações durante o ano de 2020 se valorizassem cerca de 173,26%.

Logico que dificilmente a Oi volte aos patamares dos 127 reais, mas talvez após essa venda ela possa começar a respirar novamente.

1º Lugar - ETER3: Eternit

Aposto que por essa você não esperava. A Eternit passava por um longo processo de substituição do amianto em sua produção, até que veio ao mercado informar ter lançado produtos voltados para o segmento de energia solar.

A Eternit pretende comercializar telhas de concreto fotovoltaicas o que aparentemente animou os investidores, fazendo com que suas ações se valorizassem em 2020 cerca de 267,96%.

Agora vamos as 5 BDRs que mais se valorizaram

5º Lugar - TWTR34: Twitter

Só esse ano a BDR da rede social se valorizou cerca de 104,22%.

Lembrando que além da variação do preço da ação, uma BDR também está sob efeito da variação do dólar.

4º Lugar - AMZO34: Amazon

Tendo como fundador o homem mais rico do mundo atualmente, a Amazon vem crescendo rapidamente a cada ano. Só em 2020 as suas BDRs se valorizaram cerca de 118,50%.

Inclusive a Amazon vem intensificando a sua presença aqui no Brasil, tanto em questões de logística quanto de vendas do seu e-commerce.

3º Lugar - QCOM34: Qualcomm

A fabricante de chips norte americana é uma das principais fornecedoras de processadores para tablets e smartphones do mundo.

A valorização das suas BDRs em 2020 foi de 121,98%.

2º Lugar - AAPL34: Apple

A fabricante de eletrônicos vem crescendo em ritmo acelerado a vários anos e em 2020 não foi diferente.

Suas BDRs apresentaram uma valorização de 122,20%.

Inclusive eu fiz um pots aqui no blog falando sobre as ações da Apple: NÃO COMPRE IPHONE 12! Compre ações da Apple (AAPL / AAPL34)

1º Lugar - TSLA34: Tesla

A empresa automotiva que tem como CEO, Elon Musk, vale hoje mais que a soma de todas as outras grandes fabricantes de carros do mundo.

Mesmo com baixa produção e apresentando algum lucro somente agora, a Tesla se valorizou e muito durante o ano de 2020, suas BDRs obtiveram cerca de 880,34%.

Alguns economistas acreditam que seja uma bolha, outros dizem que a empresa é o futuro do mercado, mas isso é assunto para outro post!

E esse foi o nosso ranking das ações das empresas brasileiras e BDRs que mais se valorizaram durante o conturbado ano de 2020, veja que mesmo em um ano de muito estresse para o mercado financeiro, era possível obter bons lucros escolhendo as empresas certas.

Além disso você sempre deve se lembrar de diversificar a sua carteira, aumentando as chances de alguma das suas empresas ter um crescimento acima da média do mercado e reduzindo o risco de perdas significativas.

É importante dizer que para seleção das empresas brasileiras eu usei um filtro de liquidez mínima de 1 milhão de reais em negociações diárias.

Esse filtro evita distorções como por exemplo a MMX do Eike Batista que se valorizou cerca de 572,94% por pura especulação. Nesse caso ela teria ficado em primeiro lugar, mas com uma liquidez muita baixa, não entra em nossa lista.

Lembrando também que esse post não é uma recomendação nem de compra e muito menos de venda de qualquer ação.

E caso você queira entender melhor sobre a bolsa de valores e o seu funcionamento: Bolsa de valores: O que é e como funciona

Ações mais baratas? O que é DESDOBRAMENTO DE AÇÔES?

É comum no mercado de ações se ouvir com certa frequência que uma empresa está realizando o desdobramento de suas ações ou mesmo o Split de suas ações, mas você sabe realmente o que isso quer dizer?

Muitos investidores acham que o simples fato da empresa realizar o desdobramento de suas ações faz com que as ações se valorizem, mas será que isso realmente acontece?

Para você entender de vez o que é Split ou desdobramento de ações, imagine que você tenha 100 reais e foi até o banco e trocou por 10 notas de 10 reais.

O que vale mais, 1 nota de 100 ou 10 notas de 10? Exatamente você continua tendo o mesmo valor!

Mas porque então uma empresa faz o desdobramento?

Realizando o desdobramento a empresa consegue tornar suas ações mais acessíveis, é mais fácil para o investidor que está começando, comprar uma ação a 20 reais do que uma ação a 100 reais.

Outro benefício do desdobramento é o aumento da liquidez dessa ação. Com mais ações no mercado, mais pessoas passam a negocia-las e num maior volume.

Um bom exemplo seria dizer que a empresa é como se fosse um bolo, esse bolo que estava cortado em 4 fatias, passa a estar cortado em 8 fatias, o bolo em si é o mesmo, ele continua com as suas mesmas características e valor.

No caso da empresa é a mesma situação o desdobramento não muda em nada os seus fundamentos, tudo continua igual, inclusive o seu patrimônio e valor de mercado.

Financeiramente falando a empresa não ganha nada.

Para quem já é investidor em termos financeiros nada vai mudar também, a diferença é que se o investidor tinha por exemplo 100 ações a 80 reais cada e a empresa fez um desdobramento de 1 para 4. Ele agora terá 400 ações a 20 reais cada. A soma dessas ações dará o mesmo valor de 8.000 reais.

Mas por que muitas vezes as ações sobem durante o seu desdobramento?

Porque de certa forma o desdobramento indica que a empresa está crescendo, isso acaba atraindo investidores que esperam que ela continue com esse crescimento, mas lembrando que crescimento passado não é garantia de crescimento futuro.

Outro ponto que faz as ações subirem, é que muitos investidores passam achar barato o valor dessa ação e isso gera um aumento das compras, elevando assim o preço.

Vale ressaltar que se a empresa paga dividendos e antes ela pagava 2 reais por ação, após o desdobramento ela passará a pagar 0,50 centavos por ação. Então se você comprou 1 ação após o desdobramento, para você receber o mesmo dividendo de antes, será preciso comprar na verdade 4 ações ao invés de uma.

Mas por que uma empresa faz o desdobramento se existe o mercado fracionário?

Antes de mais nada explicando o que é o mercado fracionário.

No mercado de lotes padrão, as ações são negociadas em lotes de 100, já no mercado fracionário, existe a possibilidade do investidor negociar apenas uma única ação.

Para ele acessar esse mercado basta ele acrescentar no ticker, que é o nome da ação na bolsa de valores, a letra F. Pegando de exemplo a ação do magazine luiza no mercado padrão é MGLU3 e no fracionário é MGLU3F.

O problema é que no mercado fracionário existe uma liquidez infinitamente menor que o mercado de lote padrão, significa que as vezes o investidor pode por uma ordem de compra ou de venda e ter que ficar esperando muito até que ela seja executada, ou ainda ter que pagar um prêmio por isso.

E por isso, de modo geral, de tempos em tempos as empresas preferem fazer o desdobramento de suas ações.

Então resumindo, o desdobramento não muda em nada no valor da empresa ou mesmo para quem já é investidor dela, você não ganha mais dinheiro ou perde com isso.

O desdobramento é uma consequência da evolução do valor da ação e não o fator que ele evoluir.

Historicamente existe uma tendência, que ação acabe se valorizando com isso pela maior liquidez ou mesmo pelo efeito psicológico que gera nas pessoas o que faz elas acharem que agora está barato.

Existem até estudos que analisam esse movimento, mas isso não é nenhuma garantia que ela vá se valorizar, nada impede da ação permanecer muito tempo nesse valor ou até mesmo cair.

Inclusive a OGX antes de quebrar, havia feito um desdobramento na época, isso prova que não existem garantias que o desdobramento traga mais segurança ou garantia de ganhos.

O que importa no fim das contas não é o valor da ação e sim os fundamentos da empresa.

E se você quer saber mais a respeito de bolsa de valores, veja o post que eu fiz explicando tudo a respeito Bolsa de valores: O que é e como funciona

NuBank lança seguro de vida a partir de 9 reais! NuBank Vida vale a pena?

O NuBank acaba de lançar mais uma novidade! O NuBank Vida o seu mais novo seguro de vida.

Sim é isso mesmo que você ouviu, o NuBank está entrando agora no mercado de seguros, mas será que vale a pena?

O NuBank informou ao mercado no dia 1 de dezembro de 2020 que passa a oferecer seguro de vida em seu aplicativo. Com o nome de NuBank Vida, o seguro oferecido pela fintech tem o objetivo de ser simples, prático e acessível com valor médio inicial de 9 reais.

A seguradora responsável pelo NuBank Vida é a Chubb, fundada em 1882 e com presença em mais de 54 países e territórios.

A plataforma do Nubank Vida fará integração com o Chubb Studio, a mais nova plataforma digital global da Chubb.

Atualmente o NuBank conta com mais de 30 milhões de clientes que passarão a ter acesso a mais esse produto e poderão fazer a sua aquisição diretamente pelo aplicativo de forma simples, rápida e pratica, como já acontece com a própria conta digital. Inclusive o NuBank Vida contará com o mesmo atendimento diferenciado que o NuBank já oferece para os seus clientes.

Esse ano tem sido de largo crescimento para o NuBank, a fintech adquiriu as empresas Plataformatec e Cognitect e entrou para o mercado de investimentos com a aquisição da corretora de valores Easynvest. Inclusive eu fiz um pots aqui no blog falando sobre essa aquisição e quais os efeitos dela para o NuBank e para o mercado: Nubank compra Easynvest! E agora?

Mas voltando a falar do Nubank Vida, esse novo produto faz o NuBank entrar no setor de seguros que ainda é um setor pouco explorado aqui no Brasil, apenas 15% dos brasileiros tem seguro de vida.

Um levantamento feito pelo próprio NuBank apontou que apenas 20% dos seus clientes afirmam ter um seguro de vida ativo.

O mesmo levantamento aponta que mais de 70% dos clientes do NuBank demonstram interesse em ter acesso ao serviço de seguros de vida. E as principais reclamações dessas pessoas por ainda não terem adquirido um seguro são os custos e a falta de entendimento sobre os reais benefícios das opções existentes hoje no mercado.

Segundo David Vélez, fundador e CEO do NuBank, a ideia da novidade é de “abandonar pacotes pré-definidos e a linguagem técnica e cheia de asteriscos dos contratos convencionais de seguros, que só encarecem e dificultam o processo”. Ainda segundo ele, os clientes pagarão apenas “o que realmente valorizam e utilizam”.

O NuBank pretende desburocratizar o mercado de seguros, assim como fez com o mercado bancário, tornando a sua aquisição mais simples e de fácil entendimento. O seu gerenciamento é totalmente digital, incluído o processo de se simulação, contratação e confirmação do serviço. Todo esse processo deve levar menos de 1 minuto para ser realizado no aplicativo.

Outro diferencial do NuBank Vida é a sua maior cobertura, que cobre casos de pandemias e doenças geralmente excluídas como diabetes. Além disso engloba profissões de riscos, geralmente rejeitadas pelas seguradoras.

A cobertura básica que o NuBank oferece inclui morte natural ou acidental e assistência funerária do titular. Além disso os segurados podem adicionar serviços de proteção extra que poderão ser utilizados em vida como hospitalização ou invalidez em decorrência de acidente e assistência funeral para familiares.

A mensalidade será de acordo com o pacote que o cliente escolher e seus serviços adicionais contratados. A cobertura pode variar entre 25 a 150 mil reais. Além disso o NuBank promete que o valor do seguro não sofrerá ajustes de acordo com a idade do segurado, a promessa é que os valores não mudem nos primeiros 5 anos.

O seguro de vida é personalizável, não há pacotes pré-definidos, o cliente escolhe e paga o que prioriza e utiliza. É possível escolher até 10 beneficiários do seguro, sem a necessidade de ter vinculo biológico ou de união estável, além disso é possível definir pelo aplicativo a porcentagem que cada pessoa irá receber.

Em caso de sinistro, todo o atendimento pode ser realizado por um chat em tempo real no próprio aplicativo do NuBank. Ainda existe a promessa que dependendo do caso o pagamento seja liberado em poucas horas.

O NuBank vida será liberado gradualmente a toda base de clientes do NuBank. Então se você ficou interessado e foi olhar o seu aplicativo, mas ainda não encontrou a opção, calma que ela ainda será liberada para você.

Para os clientes que desejarem ter acesso ao produto em primeira mão, o NuBank liberou a opção de inscrição em uma lista de interesse.

Mostrando aqui na tela um exemplo de aquisição de um seguro:

*Créditos da imagem: Site oficial do NuBank

Observe que após a tela de boas-vindas o aplicativo pede para você informar a sua profissão, feito isso você pode selecionar as opções do seu pacote de seguro, beneficiários e valor total da sua cobertura.

Note que de acordo com as opções selecionadas o valor mensal muda para mais ou para menos. Ao fim ele mostra um resumo do pacote que foi montado e você pode confirmar ou não a sua aquisição.

Para fazer a simulação de um plano, será semelhante a esse processo, o cliente pode realizar quantas simulações ele quiser sem compromisso nenhum de adquirir.

Essa simulação foi disponibilizada pelo Nubank, mas se vocês tiverem interesse eu posso fazer uma mais detalhada quando a função estiver disponível na minha conta.

E vale a pena o NuBank Vida?

Como você já deve esperar a resposta é depende, tudo vai depender do seu momento de vida, seu perfil e seus objetivos.

Se você é casado e possui ou não filhos e ficou interessado, pode ser sim uma boa opção para você e vale a pena se informar mais.

Agora se você é jovem e solteiro, vale mais a pena você se focar primeiro na sua construção de patrimônio. Ou ainda se você já possui um bom colchão financeiro talvez o seguro não seja necessário, apesar que para sucessão familiar o seguro de vida tem algumas vantagens, mas isso é assunto para outro vídeo.

No Brasil o mercado de seguros é muito pouco explorado ainda e o NuBank usando a mesma estratégia que utilizou com a sua conta digital deve fomentar esse mercado e gerar um aumento da concorrência e por consequência queda nos preços para os segurados.

As vantagens de se adquirir um seguro nesse formato são:

Facilidade: o fato de ser totalmente digital e não necessitar falar com atendentes e a burocracia da papelada;

Simples: com poucos toques na tela você adquire o seu seguro;

Customizável: você monta o seu pacote e paga somente pelo o que você adicionou, diferente das seguradoras tradicionais que muitas vezes você é obrigado a adquirir opções que não deseja ou mesmo vem no pacote e você nem fica sabendo disso;

Atendimento: o atendimento diferenciado que o NuBank possui, elogiado por resolver de forma rápida e eficaz os problemas de seus usuários;

Acessível: com pacotes que podem começar a 9 reais, certamente ele torna-se acessível a maioria dos clientes do banco;

Agilidade: o NuBank promete pagamento de indenizações de forma rápida e pratica;

 

Agora tudo isso não é exatamente uma novidade, o Banco Inter e o banco Next já oferecem produtos semelhantes em suas plataformas e vale a pena fazer uma comparação entre eles antes de adquirir o seu seguro.

Certamente o NuBank, por ser o maior banco digital do mundo com seus mais de 30 milhões de clientes mudará a forma como as pessoas adquirem seguro de vida e certamente democratizará esse mercado.

Quem tem a ganhar com isso são as pessoas que desejam adquirir seguro de vida, mas até então não haviam encontrado uma solução que coubesse em seu bolso ou mesmo que fosse de fácil entendimento.

O NuBank por sua vez passa a operar em mais um setor com possibilidade de amplo crescimento, o banco digital demonstra que ainda tem muito para crescer e caminha a passos largos.